Pular para o conteúdo principal

E se nada fosse proibido

stocksnap.io
Não teria graça se nada fosse proibido! Se tudo fosse livre o mundo viveria em paz e harmonia. Pare para pensar, tudo era um paraíso antes do proibido chegar. Agora imagine:

Se fumar não fosse proibido...
ninguém iria aliviar a sua raiva no cigarro ou fumar só por incentivo de alguém para ser popular.

Se beber não fosse proibido...
ninguém iria pensar na bebida para fugir da tristeza do momento.

Se ser homossexual não fosse proibido...
ninguém iria querer se mostrar diferente, para provar que ninguém manda em nossa vida ou confundir o amor de uma amizade com um relacionamento.

Se ser ateu não fosse proibido...
ninguém iria querer provar que tudo que conquistou foi com esforço próprio e não com a ajuda de outro ser, ninguém iria se sentir fraco a ponto de provar sua força sendo independente.

Se droga não fosse proibido...
ninguém iria achar que essa é a saída para fugir da realidade ou chamar a atenção.

Se ser diferente não fosse proibido...
ninguém iria se sentir inferior.

Se o respeito fosse usado por todos, essa lista não seria olhada como preconceito ou com olhar de criticas negativas. A realidade é que o proibido, nós proíbe de viver como seres humanos livres. A bíblia é livre e ninguém vicia em ler e seguir o que se pede para ter a vida eterna. O ser humano parece que ama o proibido. Não percebe que ser diferente é ter o outo-controle para uma vida saudável. Todos procuram a felicidade sem perceber que ela esta em pequenas escolhas feitas por si mesmo no mundo.

Já fez sua escolha hoje?
Escolha não gostar do proibido!
-Josiane de Assis

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Paixão por História com Felipe Dideus e Débora Aladim

Desesperadamente sem rumo? Não consegue entender sua professora de História? Calma que dois YouTubers vão resolver seu problema de uma forma bem diferente. Felipe Dideus, 23 anos, São Lourenço - MG e Débora Aladim, 18 anos, Belo Horizonte - MG, serão os primeiros entrevistados do blog. A paixão deles pela matéria fez com que tivessem vontade de compartilhar, criando assim um canal no youtube, porém ambos tem um jeitinho diferente de te fazer entender melhor o que aconteceu no passado do nosso queridíssimo Brasil. Vamos começar nossa entrevista!
Primeira pergunta, quando começou essa paixão por História? Felipe Dideus:Bem, sempre gostei, mas o meu interesse cresceu mesmo quando comecei a atuar no canal. Quando entrei de cabeça nessa jornada chamada história. Débora Aladim: Eu sempre amei história, é a paixão da minha vida.
Como surgiu a ideia de fazer um canal no YouTube para ensinar historia de uma forma tão diferente e personalizada? Felipe Dideus: Eu fazia parte da equipe de uma página, …

Cabelo repartido ao meio vira tendência entre as mulheres

Agora a moda é partir o cabelo ao meio, durante muito tempo as mulheres usaram o cabelo com franja para o lado, mas atualmente algumas famosas adquiriram a moda de partir o cabelo ao meio e isso virou febre.
Para mostrar essa tendência entre as mulheres, vamos ver algumas fotos da Maria Clara Lima, ela que é cantora, modelo e atriz, tem algumas fotos em seu Instagram, aderindo a esse novo estilo.




Lembrando que devemos observar sempre o formato do nosso rosto na hora de mudar o visual.  E vocês o que acharam? Eu já abandonei a franja!

Resenha | É FADA! - Kéfera Buchmann

É FADA! - foi lançado no dia 06 de outubro de 2016, dirigido por Cris D´Amato, o filme foi baseado no livro ''Uma fada veio me visitar'', por Thalita Rebouças. Um elenco formado por Klara Castanho, Charles Paraventi, Bruna Griphão entre outros e a personagem principal, claro, a forte presença da youtuber Kéfera Buchmann. No filme ela interpreta a fada Geraldine, onde sua missão para conseguir suas asas é ajudar a adolescente Júlia (Klara Castanho), que precisa se enturmar na nova escola, a garota não tem a vida fácil, sofre com a separação dos seus pais e seu jeito nada feminino interfere em sua vida social. A garota ao chegar em seu quarto se surpreende com uma fada sem asas, onde tudo começa com uma simples frase: você só tem três...
A partir dai a Júlia tem algumas alterações no seu visual e em sua vida social, passando por altos e baixos para conseguir se enturmar, o filme destaca que devemos aceitar quem somos de verdade, sem preconceitos ou uma forma padrão para …